DE 21 A 24 DE NOVEMBRO MATOSINHOS É A CAPITAL DA INDÚSTRIA

apresentacao

Os dados mais recentes apontam para um crescimento assinalável da indústria portuguesa, com um peso cada vez mais relevante no PIB nacional. A demonstração dessa trajetória de sucesso do setor e toda a sua capacidade de inovação ocuparão todo o recinto da Exponor, de 21 a 24 de novembro, para a 17ª EMAF, Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria.

O índice de volume de negócios na indústria registou uma variação homóloga nominal de 9,7 por cento, com destaque para o mercado externo, vertente onde o crescimento superou os resultados do mercado nacional, com uma subida na ordem dos 12 por cento.

As tecnológicas são cada vez mais o motor deste desenvolvimento, ajudando a puxar pelas indústrias tradicionais que estão cada vez mais equipadas para a feroz concorrência externa. «Na vanguarda das soluções e tecnologias de futuro» é o lema da edição deste ano, com os 450 expositores da feira a empreenderem uma verdadeira revolução industrial, aquilo a que os economistas apelidam da revolução 4.0, marcada pela convergência de tecnologias digitais, físicas e biológicas.

Novidades de automação industrial, máquinas revolucionárias que potenciam a produção, a robótica como fator diferenciador na inovação empresarial, novos sistemas de racionalização de custos, novos equipamentos e produtos serão mostrados ao logo dos 35 mil metros quadrados de área comercializada, com vários stands interativos e demonstrações ao vivo das mais-valias disponibilizadas ao mercado.

 

Maior participação internacional de sempre

A EMAF já saltou as fronteiras nacionais em anteriores edições, mas em 2018 bate recordes de presença internacional, quer no que respeita à presença de expositores, quer na perspectiva do número de visitantes estrangeiros, o que confirma a importância crescente do certame no contexto internacional do setor da indústria. A grande representação internacional continua a ser proveniente de Espanha, mas outras paragens estarão representadas na feira, como a França, Alemanha ou Itália.

O Concurso de Inovação há dezoito anos que é uma forma de premiar o que de melhor se faz na área industrial. A nona edição voltará, com certeza, a ser um dos momentos altos desta edição da EMAF, promovendo as mais recentes tecnologias e soluções para a indústria. Trata-se de uma parceria com a ‘Revista Robótica’ e que coloca em avaliação os aspetos de conceção, originalidade e operacionalidade dos produtos apresentados. O júri será presidido pelo professor J. Norberto Pires, docente da Universidade de Coimbra e diretor da Revista Robótica. Na última edição da EMAF participaram 430 empresas nacionais e estrangeiras, atingindo-se os 42.800 visitantes. Pela feira passaram ainda 2500 compradores, oriundos de 24 países diferentes.